jump to navigation

Need For Speed Undercover: Fugir à polícia Dezembro 24, 2008

Posted by nunomachado in Análises, Playstation 3, Vídeos.
trackback

nfs-undercover_capa

Desde 1997 que quase todos os anos a série “Need For Speed” tem uma nova versão. Os primórdios da série deixavam antever um futuro auspicioso à série, mas ao longo dos anos as corridas foram aumentando e a qualidade foi desaparecendo. A concorrência tem apertado, e de que maneira, com títulos como “Burnout” ou “Test Drive Unlimited” e, principalmente, “Midnight Club: Los Angeles” a mostrarem que NFS já não é o que era.

A existência de concorrência deveria ser um incentivo para a Electronic Arts mostrar que a série está a evoluir, mas parece que a própria concorrência lhe está a fazer mal, ainda por cima quando é interna, pois a série “Burnout” também é editada pela EA. “Need For Speed Undercover” conta-nos uma história simplista de uma agente que se infiltra num gang. Os membros desta organização criminosa andam metidos em corridas ilegais e tráfico de droga e o corajoso agente lá terá de repor a justiça, fazendo uso das suas capacidades de condução. As miúdas giras não faltam, desta vez Maggie Q e Christina Milian, mas a narrativa é tão rebuscada que parece tirada directamente de “Velocidade Furiosa” directamente para esta título. Mas vamos para a estrada.

nfs-undercover_1

Tal como nos jogos concorrentes, a EA optou por um cenário de livre exploração, neste caso Tri-City. Mais valia ter chamado a cidade de Ghost City, pois o tráfego está ao nível de uma cidade de província e os motivos de interesse são reduzidos. O pior é que muitas das corridas são feitas em circuitos lineares, não existindo a possibilidade de exploração do espaço aberto. Existem missões principais, que contribuem para o desenrolar da história, e secundárias, apenas para ganhar prestígio. Tudo junto soa a pouco, pois as corridas parecem sempre as mesmas, mas com objectivos diferentes. A dificuldade foi minimizada, pois além do pouco tráfego, os polícias parecem que não tiveram formação e são do mais anjinho que pode haver. Já agora, fica uma questão para a EA, que é feito das corridas “drift” e “drag”?

nfs-undercover_2

O melhor do jogo acaba por ser o modo Cops and Robbers, apenas disponível on-line. Os jogadores são divididos em equipas de polícias e ladrões e estes terão de levar o dinheiro roubado a um determinado ponto do mapa, enquanto os polícias tentam impedir. Também a variedade e qualidade dos carros presentes é muito boa, com excelente modelismo e mais de 40 viaturas disponíveis e personalizáveis.

Outro problema detectado nesta versão para PS3 é o desempenho do motor de jogo, com uma taxa de frames que já não é admissível neste tipo de consolas. Valha-nos a excelente banda sonora, uma cidade bem desenhada, apesar de não ter vida e o pedido que, para o ano, NFS seja bem melhor, mais ao nível de “Most Wanted”. Caso contrário, não vale a pena mais uma sequela.

nfs-undercover_4

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: