jump to navigation

Rise of Argonauts: História mitológica Janeiro 13, 2009

Posted by nunomachado in Análises, PC.
trackback

rise-of-the-argonauts_capa

É inevitável falar de “Rise of Argonauts”, sem chamar à liça o fantástico “God of War”. Porque ambos se situam em ambientes mitológicos, partilham algumas mecânicas de jogo e têm uma história muito semelhante. Contudo, existem diferenças quanto mais não seja, na introdução de personagens conhecidas do grande público, algo que vai atrair muitos fãs para este “Rise of Argonauts”.

A história do jogo fala-nos do rei Jasão, monarca da ilha de Iolcus. No dia do seu casamento com Alceme, uma suposta raça extinta, assassina a sua noiva e provoca a fúria de Jasão. Depois de matar os assassinos, o rei descobre que existe um objecto poderoso criado pelos deuses, o Golden Fleece, que permite ao seu possuidor poderes inimagináveis. Jasão e os Argonautas partem em busca deste objecto e de quem o detém, levando alguns “convidados VIP” da mitologia como Hércules, Aquiles ou Atalanta. Uma espécie de “dream team” mitológico. Digam lá que a semelhança com a história de “God of War” não é grande? Mas, história é história e não pode ser mudada.

rise-of-the-argonauts_1

Quanto à mecânica de jogo, “Rise of Argonauts” mistura um pouco de tudo. Existe muita aventura e acção, sempre na terceira pessoa, com pozinhos de RPG, mas sem ser muito profundo. Para quem está preparado para muita acção, ao estilo de “God of War”, coloque um travão e desengane-se. Aqui, fala-se mais e luta-se menos. Jasão interpela uma quantidade infindável de personagens, com diálogos ao estilo de “Mass Efect”, o que chega a cansar após algumas conversas. A vertente RPG entra em campo no desenvolvimento da nossa personagem, onde um recompensante sistema de evolução permite melhorar diversos aspectos de Jasão, desde a sua perícia para o combate até à aquisição de armamento. Quanto aos combates são simplistas e sem grandes floreados. Na prática, meia dúzia de simples comandos e combos chegam para derrotar os inimigos, que podem ser em grande número no campo de batalha.

rise-of-the-argonauts_2

No aspecto visual, “Rise of Argonauts” não desilude. Vive-se um autêntico ambiente mitológico, com cenários muito bem construídos, onde se nota uma preocupação histórica nos detalhes. Estes também são perceptíveis nas personagens, com destaque para Jasão e todo o equipamento que transporta. Um autêntico guerreiro mitológico. O motor gráfico acaba por “engasgar-se” um pouco quando se juntam muitos guerreiros nos campos de batalha, mas nada que desiluda, pelo menos nesta versão para PC. Como existe muita conversa, a trilha sonora sofre com alguma falta de qualidade.

Em suma, na comparação com “God of War”, “Rise of Argonauts” fica uns furos abaixo, penalizado pela preferência nos diálogos e desenvolvimento da história, em detrimento dos combates, vertente fundamental num jogo do género.

rise-of-the-argonauts_3

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: