jump to navigation

The Godfather II: Mafia ataca de novo Abril 15, 2009

Posted by nunomachado in Análises, PC.
trackback

the-godfather-2_capa

Quando o anúncio das datas de lançamento de um jogo é constantemente alterado, algo não está bem. Temia-se que fosse acontecer algo de semelhantes com “The Godfather II”, e as expectativas confirmaram-se. Não quer isto dizer que estamos perante um mau jogo, mas depois de um primeiro “The Godfather” de grande qualidade, esperávamos uma sequela ainda melhor.

the-godfather-2_21

Adaptar a história cinematográfica de uma das melhores e mais premiadas sagas do cinema é um risco muito grande. Principalmente, quando o mais importante é a história. Se o original pegou na narrativa do filme e apenas completou alguns espaços em branco que existiam, “The Godfather II” espalha-se ao comprido ao não seguir à risca os acontecimentos do filme de 1974. Em primeiro lugar, onde está Vito Corleone, o homem que deu origem à história da família Corleone? O jogo apenas segue os passos de Michael Corleone, o filho de Vito, que assumiu os destinos da família quando o pai morreu, vítima de ataque cardíaco. No filme, em vários flashbacks, a história da vida de Vito é contada ao pormenor, mas aqui desapareceu. Os produtores preocuparam-se em centrar a acção na tentativa de domínio de Michael dos casinos, Tom Hagen tem uma participação estranha na história e colocam a traição de Fredo à família num momento completamente diferente. Também os diálogos, fundamentais neste tipo de jogo, deixam algo a desejar.

the-godfather-2_11

Quanto à mecânica de jogo, as alterações foram escassas, o que é bom sinal. Com acções semelhantes a “Gran Theft Auto”, o jogador terá de percorrer vários cenários, tendo o crime como missão. Extorquir dinheiro a comerciantes, atentados, prostituição, tráfico de armas e tudo o mais que possa resultar em lucros para a família Corleone. Convém manter as hostes satisfeitas e os inimigos debaixo de olho. É possível ver como está a hierarquia dentro da organização e recorrer a especialistas para determinados trabalhos. Se a intenção é incendiar algo, temos um especialista em incêndios. E assim sucessivamente. Tudo isto pode ser visto numa nova visão do jogo, “Don’s Vision”, onde também é possível observar os territórios que controlamos e as diversas actividades que temos em cada um deles. É, sem dúvida, o melhor que o jogo tem.

the-godfather-2_41

O aspecto gráfico também podia ser melhor. Faltam detalhes, cenários mais elaborados, erros por corrigir (os corpos desaparecerem em direcção ao céu ainda vá lá, mas no meio de um passeio?). Já a banda sonora, cumpre na perfeição, ao dar o ambiente certo ao jogo.

Último destaque para o modo multiplayer, onde a luta entre Don’s e o modo de eliminação entre equipas de especialistas proporcionam boas horas de diversão. Se existir um “The Godfather III”, esperemos um regresso à velha fórmula, ou seja, ao título original, mais de acordo com a história original criada por Mario Puzo e transposta para o cinema por Francis Ford Coppola.

the-godfather-2_5

Comentários»

1. Potty training a child - Junho 12, 2014

You could certainly see your expertise within the
article you write. The sector hopes for even more passionate writers like you who aren’t afraid
to say how they believe. All the time follow your heart.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: