jump to navigation

Marvel Ultimate Alliance 2 – Heróis contra vilões Outubro 27, 2009

Posted by nunomachado in Análises, Playstation 3.
trackback

Marvel Ultimate Alliance 2_capa

O universo Marvel é um filão inesgotável de contexto para filmes e videojogos. Apesar de tudo, nunca nos videojogos nenhum jogo se tinha distinguido pela qualidade, apesar dos nomes conhecidos dos super-heróis e de um universo que sempre foi apreciado por milhões de pessoas em todo o mundo. Tudo mudou em 2006, quando surgiu “Marvel Ultimate Alliance”, título que reunia a fina flor de super-heróis e vilões, numa espécie de luta “all-stars” entre o bem e o mal. O jogo diferenciava-se por misturar dois géneros que se complementam, acção e RPG. Ao mesmo tempo, apresentava um aspecto gráfico muito interessante, superior à maioria dos jogos criados com base no universo Marvel.

Marvel Ultimate Alliance 2_1

“Marvel Ultimate Alliance 2” é uma continuação do trabalho desenvolvido pela Vicarious Vision e a Activision, com poucas alterações ao nível da jogabilidade, mas com uma narrativa diferente. A acção situa-se na série “Civil War”, uma das mais prestigiadas da Marvel. No cerne da questão está o Superhuman Registration Act, levando ao combate duas facções, uma apoia o Pro-Registration e defende os interesses do país, e a outra contra-ataca, apelando à luta pelas liberdades individuais e denominando-se Anti-Registration. Para quem não está familiarizado com os livros da Marvel, o jogo apresenta diálogos explicativos e com possibilidades de escolha, deixando a opção ao jogador de lutar pela facção que desejar.

Marvel Ultimate Alliance 2_2

Conhecida a história é hora de passar aos actos. Cada missão junta quatro super-heróis ou vilões em equipa, com a possibilidade do jogador controlar qualquer uma das quatro personagens em tempo real, ao mesmo tempo que é possível trocar, a qualquer momento, uma destas personagens. De um lado, podemos encontrar nomes como Homem-Aranha, Capitão América, Homem de Ferro ou Wolverine, enquanto na equipa dos vilões destacam-se Hulk, Venom ou o Duende Verde.

Marvel Ultimate Alliance 2_3

Os combates são normalmente povoados por doses bem servidas de inimigos. A inteligência artificial do jogo faz uma boa gestão dos restantes três membros da equipa, enquanto o jogador assume o papel do outro membro. É aqui que surge uma das boas características deste jogo, a fusão de poderes. É possível combinar mais de 250 fusões, como por exemplo, as teias do Homem-Aranha, com o fogo do Tocha Humana, o que leva a fazer experiências entre os vários poderes até encontrar algum quase imbatível. A mecânica é relativamente fácil, pois basta apertar um botão para escolher qual o herói que o jogador deseja juntar à personagem que já controla e depois ver o resultado final.

Marvel Ultimate Alliance 2_4

A vertente menos musculada deste título está no RPG. Apesar de não estar muito desenvolvida, algo a ser trabalhado pela produtora numa eventual próxima sequela, consegue conferir algum interesse extra ao jogo. Pontos que servem para ganhar ou reforçar habilidades, subidas de níveis e recolha de itens servem para melhorar o desempenho das personagens, ao mesmo tempo que os diálogos servem para efectuar escolhas no desenrolar da história, ao mesmo tempo que conferem pontos consoante as decisões tomadas.

Marvel Ultimate Alliance 2_5

A nível gráfico, nota-se uma clara evolução em relação ao título original, com algumas melhorias no motor de jogo Alchemy. As personagens estão bem detalhadas e muito próximo do original, enquanto os cenários continuam a ser interactivos, em que carros, tanques ou o que esteja mais à mão de um herói ou vilão, podem servir de arma.

Marvel Ultimate Alliance 2_6

O modo on-line foi também melhorado, com partidas cooperativas, que também podem ser jogadas off-line, em que um jogador pode entrar na acção a qualquer momento, em equipas de quatro jogadores. “Marvel Ultimate Alliance 2” recupera o que de melhor foi produzido no jogo original e junta-lhe algumas melhorias gráficas, sendo um jogo que já se destina para além da legião de fãs da Marvel. É já um título para quem gosta de um bom jogo de acção, com um cheirinho de RPG.

Marvel Ultimate Alliance 2_7

 

Comentários»

1. eleactrolítica - Outubro 11, 2014

México se transforma permitiendo que las mineras puedan explotar el gas no convencional en sus territorios.
México tiene un potencial cercano a 683 billones de pies cúbicos de gas no convencional que se encuentra en rocas, de los
cuales 681 billones son yacimientos de shale gas (11 veces mayor que las reservas remanentes de gas
natural del país), y otros dos billones en gas grisú, un tipo de hidrocarburo asociado con las
minas de carbón. Asimismo, la minería en los fondos marinos es una alternativa a considerar tras el
desarrollo de nuevos equipos y métodos llegando a kilómetros de profundidad.

La evaluación e interpretación de la información oportuna representa una ventaja competitiva invaluable que mejora el entorno jurídico, social, operacional y administrativo.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: