jump to navigation

Army of Two: The 40th Day – Jogo de equipa Fevereiro 15, 2010

Posted by nunomachado in Análises, Playstation 3.
trackback

A primeira aventura de “Army of Two” surpreendeu pela positiva, quando há dois anos mostrou uma jogabilidade atractiva, com especial enfoque na vertente cooperativa. Como tal, o jogo teve um sucesso apreciável e deu origem a esta sequela, com o cognome de “The 40th Day”. Os protagonistas da primeira aventura, Rios e Salem, regressam para se envolverem num conflito em Xangai, na China. Encontravam-se numa missão, quando a cidade é arrasada e deparam-se com um cenário de destruição. As duas personagens resolvem descobrir quem está por detrás destes actos terroristas, sempre com inúmeros inimigos a surgirem de todas as esquinas.

A mecânica de jogo volta a ser baseada no espírito de equipa. Apesar de não inovar na faceta de jogo na terceira pessoa, com muitos tiroteios e muitos locais de cobertura, “Army of Two: The 40th Day” diferencia-se pelo carácter cooperativo que está presente em todas as missões. Aqui, quem é individualista terá pouco êxito. Denominado de sistema Aggro, este aspecto do jogo permite que uma personagem chame a atenção dos inimigos, aquela que tiver um comportamento mais agressivo, enquanto a outra entrega-se aos aspectos mais tácticos das missões.

Neste tipo de jogos, a imprevisibilidade é o melhor que se pode oferecer ao jogador. Felizmente, essa foi uma das preocupações da equipa da Electronic Arts, produtora do jogo, incluindo diversos elementos que dão origem a situações inesperadas. Assim, é possível ver Rios e Salem a simularem a sua própria morte ou renderem-se para, de seguida, surpreenderem os inimigos. Podem ainda ganhar dinheiro extra, através do resgate de reféns. Existe ainda um sistema de moralidade, em que atitudes mais correctas dão pontos, enquanto outras mais desprezíveis retiram pontos. Por outro lado, todas as decisões tomadas têm repercussões no desenrolar da história. Quando uma má decisão é tomada, logo surge um vídeo a explicar o porquê dessa má decisão.

Outro aspecto muito positivo de “Army of Two: The 40th Day” é o arsenal à disposição dos jogadores. Pistolas, metralhadoras, espingardas e muito mais é o que está à disposição de Rios e Salem, para além de um útil dispositivo de GPS que permite observar qual a melhor direcção a tomar e verificar onde se encontram alguns inimigos. Mais dinheiro significa mais personalizações das armas ou a compra de novos equipamentos.

O jogo atinge o seu expoente máximo quando a opção recai nos modos multiplayer.  O modo cooperativo, seja local ou online, mostra o que de melhor existe neste formato. Na vertente competitiva, existem os habituais Deathmatch, Team Deathmatch e Warzone. Nos aspectos técnicos, “Army of Two: The 40th Day” é agradável à vista, sem deslumbrar. A caracterização das personagens é o melhor da qualidade gráfica, assim como a variedade de canários. Já as texturas e a câmara de jogo podiam ter sido melhoradas neste segundo título. Já a banda sonora está acima da média, com destaque para os sons das explosões e dos tiros, a roçarem a perfeição. Também os diálogos são interessantes, incluindo até algumas piadas bem conseguidas.

“Army of Two: The 40th Day” é uma sequela bem estruturada e, o melhor elogio que se pode fazer, é que tem mais qualidade que o original. Melhor caracterização das personagens, um enredo mais fluído e um sistema de combate mais completo e atractivo fazem deste jogo uma boa opção para quem gosta do género cooperativo e do jogo de equipa.

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: