jump to navigation

Yakuza 3 – Acção em japonês Abril 26, 2010

Posted by nunomachado in Análises, Playstation 3.
trackback

Há muito que o terceiro episódio desta saga era esperado. Para quem não está familiarizado com o nome Yakuza, este representa a máfia japonesa, com uma organização muito semelhante à máfia italiana, com a divisão a ser feita por clãs, com regras muito rígidas. É esta realidade que os jogadores vão encontrar em “Yakuza 3”, um jogo que teve mais de um ano de produção.

A história é complexa, mas ao mesmo tempo envolvente. Kazuma Kyriu é um dos responsáveis máximos do clã Tojo, mas procura deixar uma vida de crime e violência para se dedicar a uma nova paixão, um orfanato. No entanto, abandonar uma organização como a Yakuza, não é a mesma coisa que apresentar a demissão num qualquer emprego. Kazuma terá de defender o local onde está instalado o orfanato, na ilha de Okinawa, depois de estalar uma guerra entre clãs, que ameaça o orfanato. Kazuma parte para Tóquio para defender a sua nova paixão, o orfanato, mas utilizando métodos antigos, a violência.

O argumento acaba por ser o grande ponto forte do jogo. São horas e horas de cenas cinematográficas que fazem de elo de ligação na história e que deixam no jogador uma sensação de estar no meio da acção ou num filme sobre esta sociedade criminosa japonesa. No entanto, há uma profusão de personagens e géneros que podem tornar o jogo demasiado confuso em alguns pontos, mas nada que faça o jogador perder o gosto pela narrativa. Ao mesmo tempo, as comparações com a saga “Grand Theft Auto”, pela jogabilidade, história e mecânica de jogo surgem naturalmente. Contudo, “Yakuza 3” apresenta algumas limitações que GTA não tem, como é o caso de uma liberdade condicionada nos cenários, pois nem tudo é explorável na cidade de Tóquio.

A mecânica de jogo não é complicada, sendo fundamental para o bom equilíbrio que o jogo apresenta. Kazuma tem uma missão principal, mas a interacção com outras personagens que vão surgindo nos cenários, dão origem a missões secundárias. Estas possibilitam novas armas e habilidades. Para além da exploração, Kazuma passa boa parte do seu tempo em cenas de pancadaria. O sistema de combates é simples e viciante, com combos vários e um sistema muito interessante, o “heat”, que quando surge mostra uma Kazuma brilhante com golpes poderosos e capaz de se socorrer de tudo como arma, como garrafas, barris entre outros objectos.

Onde “Yakuza 3” também perde para GTA é no aspecto gráfico. Apesar de um aspecto limpo e competente, existem texturas que já não se utilizam em jogos para consolas da nova geração e, mais irritante ainda, as paredes invisíveis que surgem um pouco por todo lado para delimitar os cenários. Outra singularidade do jogo está na língua. Tudo é em japonês e não há lugar para o inglês, a não ser nas legendas, o que contribui em grande parte para o ambiente nipónico que se vive durante a história. Depois, a banda sonora é também ela semelhante a um bom filme de acção.

Existem muitos prós e contras para “Yakuza 3”. Um excelente jogo de acção, com um bom sistema RPG, uma narrativa muito boa e personagens fortes. Contudo, o aspecto gráfico é um ponto menos positivo, assim como os cerca de 20 minutos que demoram os 4 GB de dados a ser transferidos para a consola. Para quem é fã de jogos como o mítico GTA, “Yakuza 3” acaba por ser uma boa opção, numa versão mais oriental e mais condicionada, mas com muitas horas de jogo. Além da missão, as inúmeras missões secundárias e os tempos livres, que podem ser ocupados com mini-jogos ou actividades menos próprias, levam a horas e horas de diversão.

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: