jump to navigation

DeathSpank – Vídeo-comédia Agosto 4, 2010

Posted by nunomachado in Análises, Playstation 3.
trackback

 

Uma informação prévia em relação a “DeathSpank”, não vai estar disponível nas prateleiras das lojas da especialidade. Apenas pode ser adquirido através de download, o que acaba por reduzir o preço. Uma informação importante, pois a relação preço/qualidade é excelente.“DeathSpank” é uma agradável surpresa, que sai da mente de Ron Gilbert, responsável por obras como “Secret of the Monkey Island”, onde a boa disposição era o principal ingrediente. Uma das novidades está no modo como o jogador encara a acção. Uma câmara aérea, mas com um foco relativamente perto dos acontecimentos. Por outro lado, os cenários misturam elementos em 3D e 2D, sempre com muita cor e quase sempre entre a natureza.

A história não prima pela originalidade. Existe um herói, DeathSpank, que está do lado correcto da justiça e tem como missão derrotar o temível Lord Von Sprong. Pelo meio, terá de recuperar um objecto que dá pelo nome original de… artefacto. Se a história não é algo novo, os diálogos que a compõem são fabulosos. O tom satírico em combinação com algumas missões faz inveja a muitas comédias de Hollywood. Imaginem a meio do jogo ter como missão recolher iscos para pescadores ou algo nunca visto como lábios de frango?

Outro dos aspectos que surpreende pela positiva é a mecânica de jogo. Um RPG de acção, com uma recolha de objectos incalculável, muitos pontos de experiência e um arsenal de compra enorme. Os combates são mais que frequentes e preenchem uma boa parte do jogo. O nível de dificuldade é equilibrado e os controles são simples. Um botão pode representar uma determinada arma e aos analógicos podem associar-se elementos extras, como poções, que podem fazer imenso jeito durante os combates. Quanto às armas elas variam entre arcos e flechas, espadas, entre muitos outros objectos que podem servir para derrotar os inimigos.   

Onde “DeathSpank” pode melhorar é no modo multiplayer. Existe apenas uma opção para uma aventura cooperativa. O “ajudante” controla uma segunda personagem, Sparkles, um feiticeiro com poderes mágicos poderosos, mas com poucas possibilidades de personalização. Por outro lado, nota-se que o motor gráfico tem um desempenho mais modesto com duas personagens em acção e muitos inimigos em combate.

A qualidade gráfica é excelente e uma boa surpresa. Num estilo de banda desenhada, com muitos elementos em 3D, tem nos cenários, onde o verde das árvores predomina, e nos detalhes dos personagens os seus maiores predicados. Também os diálogos, apresentados num formato de árvore são do mais hilariante que existe nos videojogos.

Em suma, “DeathSpank” é uma surpresa muito agradável, com um tom satírico único, uma mecânica de jogo viciante e um aspecto gráfico muito bom. São perto de 9 horas de jogo, num dos melhores RPG’s dos últimos tempos.

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: