jump to navigation

Bionic Commando Rearmed 2 – Um braço especial Março 1, 2011

Posted by nunomachado in Análises, Playstation 3.
trackback

Um dos clássicos dos videojogos regressa para uma aventura renovada. “Bionic Commando Rearmed 2” traz de volta o herói do braço mecânico que, através de um gancho, vai passando de plataforma em plataforma. Esta sequela é uma evolução do título antecessor, com algumas alterações na jogabilidade, mas mantendo a essência do jogo, ou seja, a constante utilização do braço mecânico.

A grande novidade está na movimentação entre as plataformas. Para além do braço biónico pode recorrer-se ao salto para ultrapassar os obstáculos. Os primeiros níveis oferecem dificuldades simpáticas, mas do meio para a frente não basta saltar ou atirar o gancho a torto e direito. É necessária ponderação e alguma táctica para ir avançando através das plataformas, até para não andar para trás nos níveis. Estes são diferenciados, com diversos cenários para percorrer como ambientes industriais, militares, selva, entre outros. Uma das vertentes mais interessantes é a busca de caminhos alternativos e zonas escondidas, onde obviamente se encontram bónus para amealhar, como vidas extra, armas ou equipamentos para melhorar o arsenal já adquirido.

Outra novidade é o raio X, uma preciosa ferramenta que Nathan Spencer, o herói desta aventura, vai utilizar para descobrir os pontos fracos dos adversários ou descobrir a utilidade dos objectos visíveis a vermelho e que servem para adaptar ao braço mecânico. Também nos combates há modificações, sendo a mais interessante a visão de tiro na primeira pessoa, quando se utiliza uma espingarda de “sniper” ou as metralhadoras de um helicóptero. Aqui é ver os inimigos cair que nem tordos!

Além do modo a solo, “Bionic Commando Rearmed 2” tem ainda uma vertente multiplayer bem conseguida. O modo é cooperativo e obriga a um bom trabalho de equipa, com os dois jogadores a andarem obrigatoriamente juntos, caso contrário o insucesso é a palavra que mais vezes vem à mente. Por outro lado, existem desafios em contra-relógio, com níveis de dificuldade diferentes.

“Bionic Commando Rearmed 2” é uma boa sequela, com um aspecto gráfico competente, uma jogabilidade nova e melhorada, combates mais interessantes e, acima de tudo, um regresso ao passado que não é penoso. Antes pelo contrário, vale a pena recordar Nathan Spencer e o seu braço biónico.

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: