jump to navigation

Dead Space 2 – Inferno no espaço Março 24, 2011

Posted by nunomachado in Análises, Playstation 3.
trackback

O primeiro capítulo de “Dead Space” contava a história de Isaac Clarke, um engenheiro encarregado de reparar uma nave. No entanto, ao chegar a bordo depara-se com uma cena de terror provocada por monstros mutantes, que mataram todos quanto estavam a bordo, incluindo a sua namorada, Nicole. De seguida vem a vingança, mas também a loucura, ponto onde termina a primeira aventura.

“Dead Space 2” começa neste ponto, com Isaac numa loucura profunda depois do que viveu. Em tratamento, o protagonista volta a ter que lidar com os fantasmas do passado, os necromorphs, os tais monstros mutantes, regressaram, e Isaac é o único capaz de lidar com estes seres. A partir daqui, o horror toma conta do ecrã da televisão e o estômago tem que ser forte para aguentar as imagens que vão sucedendo. Um pouco à imagem da saga de “Alien”, onde os sustos estão a cada esquina do cenário. Criaturas como o Puker, que vomita ácido, ou os Crawlers, uma espécie de bebés bomba, deixam o jogador com os cabelos da nuca eriçados.

A jogabilidade sofreu algumas alterações, em consonância com a alteração de personalidade de Isaac. Antes era um engenheiro que busca vingança. Agora, tem o espírito de um soldado, armado até aos dentes, com armas como o Javelin Gun, o Detonator ou o Seeker Rifle. Para além das armas, a componente física ganhou nova dimensão, pois espezinhar um monstro, por exemplo, pode dar mais munições ou energia. Existem ainda objectos em vários locais dos cenários que servem de arma de arremesso e dão imenso jeito, em situações de aperto. Outra alteração está na forma de locomoção de Isaac. Agora pode flutuar pela estação, desafiando a gravidade. Também a necessidade de oxigénio é agora menor, algo que irritava um pouco no primeiro capítulo.

O modo multiplayer é composto por diversas modalidades e nenhuma traz novidades de maior, sendo apenas um factor para aumentar a longevidade do jogo. Já o modo de jogo em grupo carece de um maior equilíbrio entre facções, pois os humanos são muito mais fortes que os necromorphs. Visualmente, “Dead Space 2” mostra um motor de jogo pujante. Basta dizer que estamos perante um filme de terror de excelente qualidade estética, tal a quantidade de saltos que se dá no sofá, luz apgada e som bem alto, que por sinal ajuda à atmosfera de terror.

Em suma, “Dead Space 2” melhora na jogabilidade, apresenta uma história e uma campanha a solo de grande qualidade e fica apenas a faltar um multiplayer mais elaborado.

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: