jump to navigation

DiRT 3 – Poeira no ar Junho 21, 2011

Posted by nunomachado in Análises, Playstation 3.
trackback

Não há fome que não dê em fartura. Se até recentemente, os jogos de corrida se resumiam a dois ou três títulos de qualidade, agora a dificuldade está na escolha. Entre a série “Motorstorm”, “WRC” ou mesmo o já mítico “Gran Turismo 5” é difícil eleger o melhor. Mas a esta lista, falta um concorrente de peso, a série “DiRT”, um dos melhores, senão o melhor jogo de rally de sempre. A terceira edição desta série mostra que a Codemasters, produtora do jogo, está no caminho certo para continuar a melhorar a série. O enfoque do jogo continua a estar centrado na condução, na sensação mais próxima que se possa ter de pilotar um carro de rallies.

Como é óbvio o modo principal é onde se constrói uma carreira a pulso, onde a dificuldade vai aumentando, mas sempre de uma forma equilibrada. Se dantes os erros eram quase fatais, agora estão um pouco mais suaves. Ao seja, nem tudo está perdido com uma saída de estrada. Por outro lado, a progressão permite desbloquear novos carros e patrocinadores, estes últimos influenciam mesmo a progressão, pois dão acesso a carros específicos e conferem pontos de reputação à medida que os objectivos dos patrocinadores são cumpridos. Também como é normal é possível afinar o carro à medida do tipo de condução, com alterações nos pneus, suspensão, transmissão entre outros aspectos mecânicos.

Outro aspecto positivo é a forma variada de corridas que vão surgindo ao longo das 4 temporadas que dura o modo carreira. Não se trata apenas de cumprir troços e lutar contra o relógio. Existem diversos tipos de corridas, vários ambientes e diversos tipos de carros. É esta variedade que leva o jogador a querer progredir sem parar, sem nunca cair na monotonia.

A jogabilidade é fantástica. Conduzir todas as máquinas presentes no jogo é uma sensação quase única para cada uma delas. Existem diferenças consoante as potências, mas também nos diversos pisos e condições atmosféricas existentes. Não sendo um simulador puro, “DiRT 3” acaba por não sofrer da síndrome da perfeição que os simuladores trazem associado. O que significa que oferece uma das conduções mais divertidas dos jogos de corrida.

A nível gráfico, a perfeição anda aqui muito perto. Os carros presentes estão desenhados com grande competência e existem máquinas que cobrem cerca de 50 anos de rallies. Apenas o modo de rally-cross desilude um pouco neste campo, dificultando um pouco a jogabilidade. Destaque ainda para o fenomenal som que sai dos escapes. O ronronar dos motores, para quem é adepto de desportos motorizados, está no ponto e ajuda ao ambiente do jogo. Em suma, “DiRT 3” é um dos melhores jogos do ano no seu género e leva a horas de condução com enorme prazer. A não perder.

 

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: