jump to navigation

SSX – Overdose de adrenalina! Março 20, 2012

Posted by nunomachado in Análises, Playstation 3.
Tags: ,
trackback

A expectativa era grande. Os trailers de “SSX” deixaram água na boca e vontade de pegar na prancha e deslizar na neve. Como o jeitinho para o snowboard é semelhante ao de falar mandarim, “SSX” parece uma alternativa muito credível, com a vantagem de não gastar dinheiro nas urgências hospitalares, hoje em dia, um balúrdio.

O jogo pretende retractar o mundo radical do snowboard, mas nalguns casos vai para além da realidade, o que acaba por conferir ainda mais diversão à coisa. Modos são três World Tour, Explore e Global Events, sendo que os dois últimos são desbloqueados após completar o tutorial de aprendizagem no World Tour. E sim, se são daqueles que pensam que tutoriais é para meninos e que gostam de mergulhar na acção porque já sabem tudo, então experimentem. Rapidamente vão pensar, “qual é o botão para isto? E como faço aquilo?” e, de repente, passam de homens a meninos porque vão pegar no tutorial. Este começa com manobras aéreas, à saída de um helicóptero. Será um pássaro? O Super-Homem? Não! É um snowboarder radical, que faz quase tudo no ar e nunca cai! Vão-se sucedendo as indicações para efectuar as manobras e completando as tarefas que surgem para terminar este tutorial. Depois, vêm as manobras em terra, ou antes, na neve, pois terra é coisa que não se vê. Se pensavam que as manobras aéreas eram um exagero, imaginem efectuar um salto e ficarem pendurados num helicóptero? Depois de acabarem as aulas, é chegada a hora da acção.

A entrada no modo World Tour coloca o jogador numa história que serve de fio condutor ao jogo, mas sem grandes complexidades. Basicamente, a equipa SSX tem que completar a descida dos 9 picos mais perigosos do mundo antes dos seus rivais. Todos os personagens têm uma “pancada” das grandes, ou não fizessem grandes loucuras ao descer estas descidas mortais. É possível desenvolver um pouco as personagens, com a aquisição de equipamentos, alguns decorativos, outros que conferem novos malabarismos. Kilimanjaro, Himalaias ou Patagónia são apenas algumas das zonas onde vai ser possível fazer loucas descidas, sendo que cada montanha apresenta três desafios distintos. O Race It é típica corrida para ver quem é o primeiro a cortar a meta, enquanto o Trick It desafia a imaginação do jogador a combinar movimentos para fazer o maior número de pontos possíveis e bater o recorde da descida. Por fim, o Survive It é o desafio mais louco de todos, mas o mais divertido, com saltos alucinantes em que se pode aterrar e ficar abraçado a uma árvore, ou morrer com falta de oxigénio se não for utilizada uma botija nas zonas mais altas. Todas as montanhas parecem as escadarias da Assembleia da República, com inúmeros corrimãos que servem para fazer manobras e ganhar pontos, tal como as rampas que proporcionam saltos mirabolantes e que permitem amealhar mais uns pontos. Accionam ainda a barra Tricky, tudo aquilo que um snowboarder real gostaria de ter quando desce uma montanha, mas não tem, ou seja, mais velocidade e multiplicação de pontos!

A diferença entre gostar ou não de “SSX” podia estar numa mistura de modos, gráficos e por aí fora. Mas isso seria conversa fiada. Para se gostar de “SSX” terá que se adaptar à jogabilidade e esta não é fácil às primeiras descidas. O analógico esquerdo dá a direcção e o direito apoia nas manobras. Depois, todos os outros botões fornecem movimentos distintos, desde saltos a manobras arrojadas, com combos e por aí fora. Inicialmente, a vontade é agarrar no analógico esquerdo e siga montanha abaixo. Mas, depois vem a recordação do tutorial e daquelas manobras fabulosas que se conseguiam fazer, tudo muito explicadinho, e pensa-se “se calhar, era hora de aplicar aquelas manobras”. E não é que funciona mesmo??? O jogo torna-se viciante e rapidamente o modo World Tour fica curto.

É então o momento de passar para o modo Explore. Este dispõe de mais de 150 medalhas para oferecer a quem conseguir bater os melhores tempos, em modo Ghost, ou seja, os adversários já andaram lá pela descida e deixaram lá um espectro que agora trata de guardar o tempo feito. Por fim, os Global Events, são provas abertas, onde é preciso dinheiro virtual para entrar, mas os bons resultados ajudam a fazer o retorno do investimento. Para além destes dois modos, “SSX” ainda tem mais dois motivos de interesse. Os “GeoTags” são marcas que se colocam nas descidas e que dão dinheiro, enquanto ninguém as descobrir. Já o Rider Net, é um “irmão” do já conhecido sistema Autolog da Electronic Arts, visto por exemplo em “Need For Speed”, e que permite reunir estatísticas, rankings, no fundo, quem são os melhores nesta difícil arte de descer rampas vertiginosas numa tábua!

Apesar do branco ser a cor predominante, as personagens parecem verdadeiros arco-íris. Mas, não há dúvida que os cenários são de cortar a respiração e ajudam à sensação de adrenalina que se tem quando se atingem altas velocidades e, de repente, surge uma árvore que teima em não se desviar e o resto já sabem o que acontece. Também a banda sonora combina com o espírito do jogo. The Hives, DJ Shadow, Flux Pavilion, The Naked and Famous, Skrillex, Digitalism, Nero são alguns dos nomes presentes, mas claro que não podia faltar o “It’s Tricky”, de Run DMC.

Se chegaram a este parágrafo, é o último e não vão perder mais tempo com esta análise. O objectivo dela era que quem lesse já estivesse a caminho da loja para comprar “SSX” ou para quem já comprou voltasse para os comandos da consola. Porque “SSX” merece. Não é uma obra-prima, não vai ser consensual pela modalidade que representa, mas é um dos melhores divertimentos dos últimos tempos em vídeojogos.

Avaliação:

Não percas tempo com este jogo!

Joga uma vez e arruma na prateleira.

 Se não tiveres mais nada que fazer é um bom divertimento.

√ Estou a jogar há três dias e ainda não me cansei!

Até pagava o dobro por este jogo!

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: