jump to navigation

FIFA Street – 2 para 2, balizas de 1 passo Abril 2, 2012

Posted by nunomachado in Análises, Playstation 3.
Tags:
trackback

Ainda sou do tempo onde se jogava à bola em qualquer lado. No meio da rua, quando o trânsito era pouco, em qualquer descampado minimamente plano, enfim, em qualquer lado onde se pudesse colocar qualquer coisa a servir de baliza. Era a época do “2 para 2, balizas de 1 passo” ou do “muda aos 5 e acaba aos 10”. Jogava-se até ao sol desaparecer e, muitas vezes, continuava-se noite dentro, se o candeeiro da rua o permitisse.

Hoje, o futebol de rua quase não existe. Já não se vê um grupo de miúdos num qualquer descampado a correr atrás de uma bola. Agora, só mesmo em campos específicos da modalidade ou nos relvados dos clubes. Tudo porque existem escolas de futebol espalhadas pelo país, que acabaram um pouco por fazer desaparecer o futebol de rua, para além dos miúdos terem hoje inúmeras actividades que já não lhes deixa tempo para estes momentos de convívio que marcaram inúmeras crianças.

Este ataque de saudosismo vem a propósito da análise ao novo “FIFA Street”, que mais uma vez procura retratar o futebol de rua, mas que fica longe da sua génese, mas perto da sua diversão. Depois de três episódios iniciais, sendo que o primeiro teve sucesso considerável e qualidade muito apreciada, os outros dois iniciaram um declínio que levou ao cancelamento da série em 2008. Surge agora com o nome original, como a querer dizer “não tenho nada a ver com os meus antepassados, sou um jogo totalmente novo”. Não é bem verdade, mas é quase.

E porque as comparações são inevitáveis, este novo título procura ser uma aproximação mais real ao futebol de rua, com a utilização do motor de jogo da série “FIFA”, mas com algumas variações. Quem se lembrar do jogo de 2005, vai recordar um futebol de rua, que parecia jogado por Harry Potter e seus pares, com os famosos remates em câmara lenta, onde a bola atingia velocidades vertiginosas que se acertassem num jogador o deixava KO. Entre outras “magias” que não se viam nos campos reais de futebol de rua. Se estão à espera destes power ups, o melhor é guardarem o jogo na caixa antes que apanhem uma desilusão. Se na série “FIFA”, o futebol colectivo é privilegiado, em “FIFA Street” é o paraíso dos “foções”!  É vê-los recriarem-se com a bola, para trás e para a frente, sempre à procura de um drible novo. Golos, deixem lá isso para o futebol verdadeiro. Aqui, humilhar o adversário com uma finta é melhor que marcar um golo. Existem mais de 50 dribles, sendo que a bela da “cueca” e do “mé” também lá se encontram. Com apenas um botão é possível levantar a bola por cima do adversário, o que mostra que não é complicado efectuar fintas, apesar de alguns truques desbloqueáveis serem mais complicados de fazer.

O famoso sistema de impacto da série “FIFA” também está aqui presente, mas em muito pouco ajuda. Por vezes, parece que estamos a defender com uma equipa de bêbados, pois quando se tenta o corte desequilibram-se e parece que andam aos trambolhões dentro do campo. Basicamente, defender é carregar no botão da pressão da defensiva e só no momento certo carregar no botão do desarme. Para ajudar à festa, a Inteligência Artificial dos nossos companheiros de equipa é semelhante a uma ameba, ou seja, não existe! Então nos jogos Last Man Standing é de bradar aos céus ver o jogador que está defender a pequena baliza dar-lhe uma travadinha mental e desviar-se da baliza para o adversário marcar à vontade! Assim, não há equipa que aguente. No ataque há um pouco mais de inteligência e lá se vão desmarcando de vez em quando, mas também sem nenhum movimento que ajude muito. E se estão à espera de uma área de aprendizagem, esqueçam isso. Sim, no futebol de rua aprende-se jogando e aqui é a mesma coisa. Deve ter sido o que pensaram os produtores da Electronic Arts e decidiram poupar nos tutoriais.

Onde o jogador irá passar mais tempo é no modo World Tour. Aqui, é necessário criar uma equipa, com jogadores criados pelo próprio jogador ou efectuando o download de avatares de amigos. Depois, é ir melhorando os atributos dos jogadores à medida que se ganham pontos de experiência nos jogos disputados. Existem cerca de 35 locais por todo o mundo para jogar, sendo que vão sendo desbloqueados à medida que os desafios vão sendo ultrapassados. Cada localização oferece diversos campos, com desafios distintos. Torneios de 5 para 5 ou 6 para 6, Last Man Standing (em que cada golo faz sair um elemento da equipa, ganhando aquela que ficar com um jogador em campo), Panna Rules (onde os dribles efectuados dão pontos que vão sendo contabilizados e quando se marca um golo este pode valer por dois, três ou mais. Se a equipa adversária marcar primeiro, os pontos voltam a zero), ou o tradicional futsal. Este último peca por seguir a essência do futebol de rua, o individualismo, quando na prática, é no jogo de equipa que está na base do seu sucesso. Os desafios ganhos desbloqueiam conteúdos, como equipamentos, truques e ainda e possível roubar jogadores a equipas adversárias.

O modo online é um bom complemento ao World Tour, onde é possível utilizar a mesma equipa, ao mesmo tempo que os torneios de 5 para 5 e 6 para 6 podem ser jogados em modo online. Existe um campeonato online com subidas e descidas de divisão, mas preparem-se para o pessoal que nem de cuecas troca e está à tanto tempo a jogar que já conhece todos os truques e nos dá grandes banhadas. Já agora, não estão enganados, o Last Man Standing e o Panna Rules ficaram, incompreensivelmente, fora do modo online. Existe ainda a possibilidade de jogar com algumas regras definidas pelo jogador, como se fazia no verdadeiro futebol de rua, no modo “Hit the Streets”, além de escolher equipas da ligas como a espanhola, inglesa, italiana ou alemã ou até mesmo selecções.

“FIFA Street” tem um aspecto visual bem mais agradável que os seus antecessores. Os jogadores estão bem detalhados e as localizações muito bem conseguidas. Já a banda sonora sonora poderia ser muito melhor. Se as músicas presentes estão de acordo com o espírito do jogo, já os jogos são aborrecidos, com meia dúzia de “larachas” atiradas pelo público e pouco mais.

Falta a “FIFA Street” o mesmo carisma do familiar “FIFA”. A jogabilidade não é a mais amigável, principalmente para quem não conhece a série do futebol de 11. A IA tira-nos do série frequentemente e o modo futsal está um pouco longe da realidade. No entanto, para passar umas horas na diversão com amigos é o ideal e os modos Last Man Standing e Panna Rules são um vício. Se merece, figurar na prateleira lá de casa? Só se gostarem muito de driblar e pouco de marcar golos. Porque “FIFA Street” promete muito, mas cumpre apenas pela metade. Esperemos que, se existir nova versão, tenha uma jogabilidade mais de acordo com o futebol de rua puro e duro.

Avaliação:

Não percas tempo com este jogo!

Joga uma vez e arruma na prateleira.

√ Se não tiveres mais nada que fazer é um bom divertimento.

 Estou a jogar há três dias e ainda não me cansei!

Até pagava o dobro por este jogo!

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: